quinta-feira, 21 de março de 2013

Gincana Cultural Compactor

Segunda edição da Gincana Cultural Compactor vai premiar estudante com viagem à Alemanha!

A Gincana Compactor chega a sua segunda edição e vai premiar o desempenho de alunos do Ensino Médio com uma viagem à Alemanha. Neste ano, o concurso que estimula a pesquisa e o desenvolvimento cultural vai ser realizado em três etapas regionais e uma final presencial no Rio de Janeiro. O grande vencedor vai receber a oportunidade única de viajar para a Alemanha para estudar por um mês o idioma, além de um iPad e uma mochila de produtos Compactor na bagagem. De acordo com a organização da gincana, este ano são esperados 500 concorrentes, número cerca de 40% mais alto que no ano passando, quando o concurso registrou 348 participantes, dos 5.670 inscritos.

Para participar, o primeiro passo é adicionar o aplicativo da Gincana Cultural ao seu perfil do Facebook. Depois, é só convidar os amigos e acumular pontos - quanto maior sua galera, maiores são suas chances de chegar à decisão. Após as três etapas, serão escolhidos 20 finalistas, que irão ao Rio de Janeiro disputar o grande prêmio, com todos os custos de deslocamento, alimentação e hospedagem pagos pela Compactor. Para se inscrever e concorrer acesse http://bit.ly/GincanaCompactor. Na página também é possível ter acesso ao regulamento da competição.

Vencedor de 2012 exalta concurso

Vencedor da Gincana Compactor de 2012, Laio Guimarães, de 19 anos, acumulou experiências com o prêmio. Além da viagem à Alemanha e o iPad, o estudante listou inúmeras oportunidades que surgiram após vencer o concurso. A Compactor continua incentivando Laio e criou um blog para que o estudante pudesse compartilhar as experiências. O blog pode ser acessado através do endereço: http://compactor.com.br/gincana/blog/ Entre as tantos convites, Laio chegou a receber uma homenagem da sua cidade natal, Fortaleza, e foi chamado para palestrar para estudantes da rede pública do município. "Ver mais de mil pessoas gritando meu nome foi indescritível. Não que eu me importe com isso. Não sou preso a status, no entanto, foi diferente, uma sensação legal. Recebi um convite para dar uma palestra acerca de tudo o que trilhei. Achei inusitado, mas aceitei, de cara, o convite. Gosto de contar minha história e as coisas que eu já passei, acho que muitos podem se identificar comigo (morador da periferia, aluno de escola pública) e sentirem-se incentivados a lutar pelos sonhos. Gosto de incentivar pessoas. Não é somente falar de mim, mas contar que é possível pra todo mundo, não importando de onde você estudou ou em que bairro você morou. Deus, nossa força de vontade e perseverança em estudar podem nos levar em lugares altíssimos", disse Laio, que era estudante de escola pública.

Nenhum comentário: